Apelo Urgente

Dia 30 de Maio a Inês – amiga que vi nascer e com quem mantenho um relacionamento próximo – deu entrada no hospital numa cidade da Alemanha onde vive, com uma crise de ansiedade e medo de ser morta – um quadro típico de uma crise psicótica.

Fugiu, apanhou um comboio em Nuremberga não se sabe para onde. Há dois dias foi vista em Estugarda por alguém que a reconheceu após ver um “post” do pai no facebook. 

Não preciso falar sobre o desespero em que vivem os pais desta filha (que também é mãe, mulher e amiga), basta colocarmo-nos nos seus sapatos. As redes sociais também podem ter este papel de verdadeira rede de apoio e propagação de um pedido de ajuda. 

A Inês não gostaria de se ver exposta desta maneira, no entanto, porque está doente e não reconhece a doença mas apenas o medo de ser perseguida,o medo das imagens que a sua mente lhe traz, a ansiedade levada ao extremo, fazem-me escrever este apelo de partilha. Uma doença mental é sempre um caso muito sério que traz vergonha e medo. 

Mas agora a Inês está desaparecida há 20 dias. Estamos todos os amigos e família muito assustados. Não há lugar para vergonha nem medo. Só coragem para ter esperança de a encontrar. 

Podia ser eu ou uma filha minha! 

Naturalmente a polícia, o consulado estão à procura. Contudo são já 20 dias de desespero.  

A Inês vestia uma blusa rosa e jeans. Tem 37 anos. Está sem dinheiro e a última vez que foi vista foi num centro da Cáritas em Estugarda onde se distribui comida. 

Quem tiver alguma informação que possa contribuir para a localização da Inês pode contactar as autoridades Alemãs, o Consulado de Portugal em Estugarda ou através de mensagem para o Notícias Online que encaminhará todas as informações para as autoridades competentes.

Obrigada por partilharem.

Anabela Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *