Dilema do manicómio

“Fica bem no país que tão bem te acolheu e te formou”. Ainda tenho que ouvir isto? Bem, cuidado com o que me dizem. Pode servir para mais um texto didático. Esta frase foi-me dita hoje por eu estar a criticar a manifestação sem ventura de uma chaga que precisa tornar-se um desconseguimento prático. Por…

Efervescência

Decorre um jogo. De alto coturno. Uma bota pesada pisa. É a história que decorre. Como noutras épocas, há sempre uma história do jogo. Esta é a história da efervescência. Há cinco meses o mundo bulia. Como leite a ferver, subindo na cafeteira que o aquece. Prestes a derramar. Nas ruas de Santiago do Chile,…

Sobre a Páscoa

Aos oito anos era a única criança na minha rua que não ia à Igreja nem à catequese. Num Portugal onde a Igreja Católica tinha um pacto de coesão com o Estado. O meu avô abordado pelo Prior da terra, convidando-o a levar-me à casa santa – este que em tempos de ditadura feroz usava…

Covid e quarentena “It’s payback time”, diz o 19.

Vou mostrar a esta gente que são todos iguais, já que andam desmemoriados. Não vivo por qualquer tipo de misericórdia. Sou fácil de apanhar. Ataco todos por igual. Já consegui o feito de ser visto por todos. Visto não, porém todos falam de mim e muitos –  sem qualquer sistema de apartheid – me experimenta. …

Postal a Odair,

Deixa-me preambular um pedaço. A liberdade torna-se a busca de uma vida quando se reconhece – por razões pessoais – que esta é a luta diária enquanto o normal for a falta dela. Uma utopia que faço minha.A escolha que fiz quando a partir dos cinco anos comecei a andar à porrada na escola por…

Devolvam-se os portugueses à sua terra?… Qual?

Vou fazer um shampoo dois em um para lavar umas ideias. Hitler foi eleito democraticamente. As pessoas (alemães judeus, alemães ciganos, alemães pretos) deixaram que a intolerância mascarada de intolerância tomasse conta do dia a dia, antes mesmo da chegada do comboio a Auschwitz. O novo normal passou a ser o apartheid. Primeiro vieram buscar…

O saque que se seguiu e o révu Luaty Beirão.

Faz hoje dois anos que conversei com Luaty Beirão na sua passagem por Bruxelas, onde eu vivia na altura. Foi um encontro quase às escondidas, rodeado de algumas precauções, tomadas por ele e por quem o protegia, num hotel onde nem se inscreveu com o próprio nome, por razões de segurança. Todos sabíamos que o…

Um punhal cravado na alma

Luis Giovani Rodrigues, tocava piano na Igreja de Mosteiros na Ilha do Fogo, em Cabo-Verde. Estava desde Outubro de 2019 em Portugal, a estudar, através de um convénio entre o Governo de Cabo-Verde e a Universidade de Bragança. Saiu para se divertir. Era a madrugada do dia 21 de Dezembro de 2019. Ficou em coma…

Apelo Urgente

Dia 30 de Maio a Inês – amiga que vi nascer e com quem mantenho um relacionamento próximo – deu entrada no hospital numa cidade da Alemanha onde vive, com uma crise de ansiedade e medo de ser morta – um quadro típico de uma crise psicótica. Fugiu, apanhou um comboio em Nuremberga não se…