CARTA ABERTA AO “IEFP” E “GOVERNO” (por Nina Bety)

Exmos. Senhores

Como desempregada de longa duração, e sentindo-me cada vez mais “lixo”, deixo aqui o meu desabafo e revolta.

Fui convocada pelo IEFP da minha zona para estar hoje presente numa “assembleia ridícula” onde foram apresentadas várias hipóteses de acções de formação, e que supostamente dariam oportunidades e estágios a desempregados de longa duração, (que é o meu caso)
Sei que se processaram várias e em horários diferentes, conforme o nível de escolaridade.
Presumo que cerca de 250 pessoas foram “aliciadas”.

Desde de 2010 que me encontro nesta situação e sempre me foi negada qualquer formação devido ao nível de escolaridade que tinha.

As formações seriam, à época para dar nível de escolaridade e equivalência ao 9º e 12º anos.
Resumindo: andei a queimar as pestanas, a estudar noites a fio para terminar os meus estudos ( com grande sacrifício dos meus pais), para agora ver que basta contar a “estórinha de vida” para conseguir o dito canudinho. (Note-se que nada tenho contra aqueles que aproveitaram as oportunidades e o conseguiram).

E deram-se cursos de formação a torto e a direito): pintar barros, fazer crochet…etc.
Todos aqueles que frequentaram esses cursos, ou estão desempregados ou conseguiram empregos fora da área de formação que lhes foi dada, pois os estágios, e promessas de emprego, o rio as levou para o mar.

Mas voltando ao meu “hoje”, foi ridículo” tudo o que vi.

Senti-me a Portuguesa mais pequenina e ignorante (isto a julgar pela tentativa de me meterem areia nos olhinhos já cansados de mandar currículos.

– Foram-me oferecidas formações de 1 ano (algumas das quais em que eu já estou mais que formada), em empresas que se ofereceram para o fazer… (Bem aventurados e “benevolentes espíritos empreendedores e altruístas).

Teríamos que estar 8 horas em formação,( em alguns casos mais de 1 ano), logo, prestando serviço às ditas cujas “boas almas” .

Pagar-nos iam cerca de 1 € por hora e 4 € para alimentação. Resumindo, nada disto poderia ultrapassar os 200 e picos euros.

– Perante tal exaltação de “boa vontade”, pois diz o IEFP, que tudo isto é para que se abram alternativas a vagas de emprego e colocação dos milhares de desempregados que por aí vagueiam.

Pergunto; Se eu já tenho todas as valências de formação perante as “escolhas” que me foram apresentadas, porque não tem, porque nunca me foi solicitado, o meu C/V?

– Porque nunca me foi dada uma oportunidade?

Qual a intenção de, repentinamente e numa correria louca, se tenta colocar o “lixo” da sociedade, numa suposta carreira e correria para um emprego?

-Conclui (porque alguém me informou, e isto sem certeza absoluta) que a partir do momento em que fossemos inseridos numa dessas “formações fantasma”, deixaríamos de fazer parte da estatísticas de desemprego…Logo, o governo se vangloriaria com a redução de desemprego abaixo dos dois dígitos.

Quem ganha com isto?

O governo? Porque faz “boa figura” ao noticiar a redução.

As empresas empregadoras que se aproveitam de todas as reduções de impostos e ainda recebem por cima, porque admitiram alguém para “estagiar”, não deixando esse alguém de trabalhar 8 horas e produzir a “custo menos que zero?

As empresas de “emprego temporário” e formação dita profissional?

Porra meus senhores!

Eu não sou “lixo”.

Eu trabalhei durante muitos anos e paguei os meus impostos.

É esta merdice que me oferece? Ser explorada?

Mais questiono senhores Doutores Engenheiros e afins?

Viveriam os senhores com 4 € para alimentação, e trabalhando por 1€ à hora? Tentem. Mostrem-me como se faz e me redimirei pedindo desculpa.

Não tendo ainda motivo para o fazer.

Mando-vos dar uma curva ao “bilhar grande” para não ser malcriada, pois a minha vontade era mesmo mandar-vos à m…!

BASTA!

TRATEM-NOS COM RESPEITO, NÓS MERECEMOS!

OU SERÃO SÓ OS GESTORES CORRUPTOS QUE ROUBARAM, ALIENARAM PATRIMÓNIO DO ESTADO, QUE TÊM DIREITO A REFORMAS CHORUDAS?

SE ASSIM É…

AINDA VOU A TEMPO ME JUNTAR AO “CLUBE DOS LADRÕES IMPUNES”?

NUNCA ME SENTI TÃO HUMILHADA!

Elisabete Costa
(ex empresária e punida)
E mais rogo: Sr Presidente da República (homem que considero e julgo ser pessoa de bem e justa)
FAÇA ALGO!
AJUDE-NOS!

Um comentário a “CARTA ABERTA AO “IEFP” E “GOVERNO” (por Nina Bety)”

  1. Joaquim de Almeida diz:

    Estou na mesma situação e com o mesmo sentimento;…..o IEPF e o Governo tratam os desempregados como “CARNE PARA CANHÃO”!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *