Nessun dorma

Vivemos para morrer. Talvez seja esse o fim do começo de tudo. Enquanto vivemos é na expressão da linguagem que mostramos quem somos. Talvez este seja o objectivo do começo e do fim da vida. Do nosso potencial como consciência. Como humanos.  Hoje quero escrever sobre dois assuntos, censura e mulheres.  Somos vigiados pela rede…

Fios Vermelhos

Treze (13) mulheres assassinadas este ano. Crime: violência doméstica. Os seus companheiros mataram-nas. Porquê? Ou eram deles ou de mais ninguém. Ou obedeciam às suas leis ou morriam.  Eram os seus objectos não transaccionáveis a não ser para uso a belo prazer dos próprios. Más leis, fracas leis, leis injustas para com as agredidas e…

Muito barulho por nada

Quero dizer-vos que tudo o que tenho para vos dizer é que o mundo anda chato e sem criatividade. Sempre a mesma coisa, sempre o mesmo barulho. Por nada. Há milhões de anos. Bomba aqui, mortes ali, guerras acolá, cimeiras sem resultados cá, estratégias de domínio e mentiras acoli. Uns andam à porrada, outros calam-se…

“Não matarás”

Um dos dez julgamentos inúteis e hipócritas que a religião inventou. Nenhum Deus (macho do Oriente médio) iria perder o seu tempo a aparecer a uma plateia de um único homem – não havia redes sociais – para impingir um conjunto de normas que nunca iriam ser cumpridas. Os mandamentos são como este meu postal.…

Sobre ápes de hoje e de amanhã

Neste mundo de uébesumites onde o trabalho de hoje será uma ” app” amanhã (não fui eu que inventei mas gostava), onde pululam pulgas voluntárias – só porque poderão eles mesmo virar uma app amanhã – o mundo está dividido entre trolls – pessoas deliberadamente ofensivas e provocadoras – treinadas pela equipa do Bannon e…

CR7 violou ou não?

“Usei as mãos para me proteger. Gritei  NO NO NO NO NO NOOOO continuamente e implorar que parasses”. No final, depois de 5/7 minutos de penetração anal, Ronaldo disse-lhe que “99% das vezes ele é boa pessoa mas que não sabia o que tinha acontecido ao 1% em falta”. Este é parte do relato na carta…