Estivadores – de novo ecoa o grito: “Nem um passo atrás!”…

O que podem ter em comum uma fábrica de loiça (a “Maiólica”, de Albergaria-a-Velha), uma fábrica de calçado (a “Alberto Sousa”, de Vizela) e um poderoso Grupo turco (“Yilport”, “dono” da actividade portuária em Portugal e de empresas de trabalho portuário, designadamente de Setúbal e Lisboa[1])? Aparentemente nada, mas, afinal, quase tudo: a prática (até…

A “preguiça” dos trabalhadores portugueses

Subitamente, eis que os ambientes empresariais portugueses se agitam para, com base e sob o pretexto de duas notícias recentemente publicadas, voltar a tentar apresentar os trabalhadores portugueses como gente preguiçosa e até manhosa. A primeira dessas notícias reporta-se a uma decisão, ainda não definitiva, dos tribunais laborais espanhóis, que terá dado razão à posição…

Um mundo cruel: Seguradoras e sinistrados do trabalho

Não obstante as declarações oficiais em sentido contrário, as “Estratégias Nacionais”[1] e os “Planos de Actividades de Promoção da Segurança e Saúde no Trabalho”[2] pomposamente aprovados uns atrás dos outros, a verdade nua e crua é que o panorama dos acidentes de trabalho e das doenças profissionais em Portugal permanece sendo grave e até estarrecedor. Com efeito,…