Idosa corre risco de amputação depois de assistida na urgência do Hospital de Elvas (exclusivo Notícias Online)

10571979_10202695810916112_1406872960369799034_oNo passado dia 26 de Março deu entrada no Hospital de Elvas uma idosa com 84 anos que apresentava sintomas de insuficiência respiratória.

Para verificar o nível da sua insuficiência foi realizada uma gasometria (medição dos níveis de oxigénio através de análise ao sangue retirado da artéria do pulso). Alegadamente a realização desse exame terá danificado a artéria, provocando uma hemorragia interna, consequentemente a formação de um hematoma no braço. Mesmo perante este quadro a paciente foi medicada com antibiótico como se de uma infecção viral se tratasse mantendo-se o mesmo quadro durante quatro dias sem sinais de melhorias .

Após várias tentativas sem sucesso, por parte dos familiares, para obterem junto dos médicos e enfermeiros, informações e esclarecimentos foi apresentada queixa no livro de reclamações do hospital. A apresentação da queixa originou a imediata transferência da paciente para o Hospital de Portalegre para ser submetida a uma intervenção cirúrgica uma vez que o Hospital de Elvas não reunia as condições para a sua realização.

Aos familiares foi confirmado, pelo Hospital de Portalegre que efectivamente a artéria tinha sido danificada tendo a paciente, até ao momento em que escrevemos este artigo, sido submetida a duas intervenções cirúrgicas encontrando-se nos cuidados intensivos a aguardar a evolução do seu quadro clinico não estando, por enquanto, afastada a hipótese de ser transferida para Coimbra ou Lisboa para se proceder a nova intervenção cirúrgica, desta feita para amputação da mão.

O Notícias Online vai continuar a acompanhar esta situação através dos familiares e dos pedidos de informação e esclarecimento enviados às administrações dos dois hospitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *