COVID-19 e teletrabalho: flexibilidade ou (tele)exploração?

Subitamente, e por força da imposição (iniciada em meados de Março[1] e cessada há apenas escassos dias atrás[2]) do recurso ao teletrabalho, uma parte significativa dos patrões portugueses parece ter descoberto as excelências e as virtudes dessa forma de organização e prestação de trabalho, excelências e virtudes essas que, todavia, pareciam desconhecer quase por completo até…

Uma sentença justa e que enobrece a Justiça Portuguesa

Uma decisão duma juíza do Tribunal Judicial de Ponta Delgada, nos Açores, proferida no âmbito dum processo de “habeas corpus”, está a dar brado, já forçou o governo regional a revogar o confinamento obrigatório imposto por Resolução do Conselho do mesmo governo e até está já a ser objecto de reprovação por parte dos adeptos…