Um monte de jogadores, mesmo bons, não fazem uma equipa.

A Alemanha venceu o Brasil por 7-1. Não, não é um tie break de ténis. É mesmo futebol porque como disse o Maradona, “O jogo esteve para acabar no 6-0, pois estava fechado o ‘set’.”… A maior derrota de sempre na história do futebol brasileiro. Quando se suspeitava que o Brasil entraria em campo com três médios, com prudência e contenção, eis que Scolari e a sua equipa apareceram de peito feito… Dando-o às balas… Já a perder, sofreram 4 golos em 6 minutos… Mau demais. Irreal. 23, 24, 26 e 29. A saída de Thiago para a entrada de Dante foi o pronúncio do inferno. Scolari lembrou Paulo Bento e limitou-se a substituir Neymar por Bernard, tal como Paulo Bento substituiria Ronaldo por Varela, ou qualquer coisa do género… Na folha de papel funciona, mas em campo, nem por isso. O Brasil não alterou seu estilo de jogo mesmo após sofrer cinco golos no primeiro tempo. Um monte de jogadores, mesmo bons, não fazem uma equipa. 

2009-06-02224508_CA967162-B341-4FEB-88DD-FECB0766BF67$$738d42d9-134c-4fbe-a85a-da00e83fdc20$$90c8c631-7c71-41bc-b33e-6903fcc0158b$$odia_imagem_grande$$pt$$1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *