Vamos chamar os bois pelo nome… A colecção Miró! (por Jacinto Furtado)

MiróO tema do dia é a venda ou não venda da colecção Miró. São 85 quadros que a Christie’s ia/vai leiloar e que faziam parte do pouco que sobrou do assalto ao BPN.

Há umas quantas coisas engraçadas em todo este processo, neste e noutros, o estado, dito de outra forma, os governantes como estão limitados nas acções que podem promover enquanto governantes em representação do estado criam empresas, nomeiam administradores (a quem pagam regiamente) e depois, como accionista único fazem o que querem e lhes apetece.

É o caso da Parvalorem, o estado nacionalizou o BPN desossou o bicho, ofereceu a carne aos Angolanos do BIC e criou uma empresa para roer os ossos. Nem sei como os quadros não foram parar ao gabinete do Mira Amaral.

A Parvalorem quer leiloar os quadros, logo há quem salte numa alegada defesa do património nacional e não deixe, ou não queira deixar. Pelo meio lá temos de passar por mais uma vergonha, os ingleses da Christie’s não estão com vontade de brincar e suspendem o leilão, com o argumento que é melhor pormos ordem na barraca antes de querermos falar com gente crescida.

Digno do neurónio de uma loura, para usar o mesmo tipo de argumentação que utiliza o desprovido de neurónios que ocupa a secretaria de estado da cultura é o seu comentário “Se nós quiséssemos ficar as obras, alguém tinha que as pagar”. Alguém explica a esta ave rara que são nossos, eu repito NOSSOS! Foram nacionalizados, imagino que por erro porque nós nacionalizámos o passivo e oferecemos os activos. São nossos, não temos de os pagar de novo. Já pagámos nove mil milhões por eles!

É interessante a demagogia dos políticos, a falsidade com que encaram os problemas, o ruído que fazem com tretas para desviar a atenção do que realmente importa. Até a demissão do desprovido de neurónios pedem por ele querer vender os Miró’s. É um facto que ele deve ser demitido mas por estar a destruir a cultura em Portugal. Deve ser demitido por não defender os interesses culturais mas os interesses dos que querem criar um Povo embrutecido.

Eu não quero saber dos Miró’s! Simplesmente não me interessa! Quero saber porque motivo os beneficiados com a burla do BPN ainda não foram espoliados dos benefícios ilegítimos. Todos, inclusive os que têm como código postal a área 1349-022. Aliás esses deviam ser os primeiros.

Eu não quero saber dos Miró’s! Não quero saber se os vendem ou não! Quero saber porque razão os mesmos demagogos que agora se insurgem contra a venda dos quadros permitiram que a EDP, a ANA, os CTT, a actividade seguradora da CGD, os Estaleiros de Viana fossem vendidos. Isso sim quero saber.

Eu não quero saber dos Miró’s! Mas quero saber porque motivo na Alemanha foram condenados intervenientes no caso dos submarinos e em Portugal continua tudo a assobiar para o lado.

Eu não quero saber dos Miró’s! Mas quero saber porque razão os demagogos da oposição permitem que de forma indigna o governo retire o complemento solidário ao idoso. Este caso foi denunciado pelo Notícias Online e, para variar, mais nenhum órgão de comunicação social o abordou. Ao Notícias Online valeu uma “carta de amor” da ERC mas até ao momento as provas publicadas não foram desmentidas. Porque será? Já sei, deve ser porque o Noticias Online não escreve nem faz “reconstituições” com base no diz que disse e com base no que lê em espaços lúdicos.

Eu não quero saber dos Miró’s! Mas quero saber porque motivo devemos mais dinheiro ao fim de 3 anos de austeridade. Quero saber porque motivo depois de atirar tantos portugueses para o desemprego, depois de atirar tantos portugueses para o estrangeiro, depois de por tanta gente a passar fome a divida pública aumentou. Isso sim, eu quero saber!

Eu não quero saber dos Miró’s! Nem sequer quero resposta as estas perguntas, quero transparência, honestidade, competência e legitimidade na defesa da coisa pública!

Vamos chamar os bois pelo nome… Eu não quero saber dos Miró’s! Quero que de uma vez por todas parem de gozar com o pagode!

Um comentário a “Vamos chamar os bois pelo nome… A colecção Miró! (por Jacinto Furtado)”

  1. Elmano diz:

    Procure um artigo no google com o título “Alguém investiga a Parvalorem?”.

    E aplaudo a lucidez deste espaço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *