Os milandos de um oráculo de uma escrava

Num outro lugar quando o tempo se esqueceu de ser tempo da gente, vieram buscar-me. Tapei a cara com um pano de pano pente, eu Binta Maria era Antígona, aquela que se opunha, que vivia por amor, artista de um coração que não conhecia limitação, abençoada por Zeus, naquele momento que um raio atravessou a…

Hospital Amadora Sintra sem cadeiras de rodas

Desloquei-me ontem ao hospital Amadora Sintra com a minha mãe, de ambulância, para uma consulta de cardiologia. Só se desloca para consultas e exames de ambulância. É portadora de várias doenças, nomeadamente tumor no pulmão para o qual fez radioterapia que o estagnou mas agravou as dificuldades respiratórias e o inerente cansaço. Teve um enfarte…

As juntas médicas de faz de conta

O que vou contar passou – se comigo hoje  numa junta médica da Segurança Social, em Lisboa na Av. 5 de Outubro. À entrada uma fila enorme, onde chamavam os doentes de acordo com a hora marcada. Lá dentro não havia qualquer tipo de triagem, nem medição de temperatura ou obrigatoriedade de desinfeção das mãos…

Em Portugal não há racismo…

Já se exibe por aí, sem pudor, o crime de racismo, publicamente, no desporto, na terra onde o Eusébio é idolatrado.O futebol tornou-se em Portugal a religião onde os fanáticos bombistas cometem crimes de terrorismo e racismo com palavras e gestos.O lugar onde se descarrega o ódio e as frustrações. A catarse dos extremistas. Não…

Corrupção e colaboração premiada

Os meandros dos crimes de corrupção de “colarinho branco” cuja expressão vem do inglês “white-collar” (do romancista Upton Sinclair em 1919) designando funcionários hierarquicamente superiores, vestidos com formalidade (por oposição aos “blue-collar, trabalhadores braçais), que se aproveitam das suas funções e posição de privilégio para cometer crimes de fraude, desvio ilícito de dinheiro e qualquer…

Os homens devem estar loucos

Já sofri bullying na escola (” preta da Guiné lava a cara com xulé” entre outras piadolas generosas e comoventes) que não me permitiria ser des- empática para com um menino de 17 anos de linhagem nobre (ainda primo do Infante negreiro D.Henrique), que grita inefável da tribuna de um jornal elitista/direita/nobre ” não têm pão,comam…