Escolas privadas do ensino especial quase em ruptura

A Associação de Estabelecimentos de Ensino Privado denuncia que quatro escolas privadas do ensino especial de Lisboa e Porto, com 300 alunos inscritos, estão desde o início do ano letivo à espera da ajuda devida pelo Ministério da Educação. A situação dizem é quase de ruptura.

Numa resposta a esta notícia, o Ministério da Educação esclarece que «já foi dada ordem de pagamento relativamente a duas escolas e estão a ser finalizados os procedimentos necessários para serem efetuadas as transferências em relação às outras duas, o que deverá verificar-se muito em breve».

A Associação de Estabelecimentos do Ensino Privado classificou a situação de insustentável e preocupante, denunciando que quatro escolas de ensino especial, duas em Lisboa e duas no Porto, continuam sem receber um tostão do Ministério da Educação.

Desde que começou o ano letivo não foi feita, como lhes era devido, qualquer transferência. É uma situação denunciada pelo diretor executivo da associação, Rodrigo Queiroz e Melo.

As quatros escolas têm em conjunto 300 alunos. Rodrigo Queiroz e Melo diz que aquilo que tem valido é a compreensão dos professores, funcionários auxiliares e até de fornecedores destes estabelecimentos.

http://www.tsf.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *