Nós, a vida e as máscaras

No teatro grego os actores usavam máscaras para realçarem as características das suas personagens.

Todos conhecemos a máscara que chora e a máscara que ri…afinal as duas emoções mais fortes do ser humano …

Mas neste enorme palco que é a vida,todos nós,”personas “distintas,usamos máscaras sociais,são imprescindíveis para nos ajustarmos ao mundo e às suas variações.

E começamos a usá-las muito cedo ,na busca pelo afecto na infância,pela aprovação dos pais ,dos pares,dos professores,pela aceitação na sociedade…

E vamos vivendo com elas ,que se vão metamorfoseando consoante o ambiente e os estímulos exteriores.

Mas todos possuímos uma identidade própria,que nos faz seres únicos …

E é essa identidade que deve prevalecer ,por muitas máscaras que tenhamos de usar …

O que é mesmo só nosso ,único …

Despojada de máscaras …o verdadeiro Eu !!

E também talvez por isso nos fascinem tanto as crianças e a sua genuinidade ,o eu a brotar espontâneo…

Veio-me à memória uma saída da minha Maria ,a filha tão extrovertida em miúda que às vezes me chegava a envergonhar …

Numa ida ao médico ficámos mais de uma hora à espera da consulta …

Quando finalmente nos chama a minha serigaita de 5 anos dispara ao médico :”achas bem ?Esperarmos uma 

hora ??? Não voltes a fazer isso ..”

Um excelente domingo!

Gilda Isabel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *