O orgulho de Cristiano Ronaldo! (por Jacinto Furtado)

CR7Cristiano Ronaldo tem declarado que «É indescritível o sentimento de orgulho e honra por esta distinção e por este reconhecimento por parte do mais alto representante do Estado português». Estas declarações estão relacionadas com a anunciada cerimónia de condecoração agendada para o próximo dia 7 de Janeiro em que o presidente da república condecorará com o Grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique o capitão da Selecção Nacional.

O valor enquanto jogador de Cristiano Ronaldo não está em causa. O seu valor enquanto pessoa também não. A sua, legítima, ambição ao público reconhecimento também não pode ser colocada em causa, mas será que o deve fazer a qualquer custo?

Na década de trinta o poeta Mário de Andrade escreveu “Um povo sem memória é um povo sem história”, talvez possamos ir um pouco mais longe e dizer que UM POVO SEM MEMÓRIA É UM POVO SEM FUTURO.

Para refrescar a memória, até porque o principal visado neste texto ainda era muito pequeno, vamos recordar algumas habilidades de Cavaco Silva. Foi no primeiro governo de Cavaco Silva que se legislou no sentido de alguns “eleitos” passarem a receber pensões após algum tempo de serviço, Mira Amaral, por exemplo, esteve 18 meses na Caixa Geral de Depósitos e recebe como se tivesse trabalhado 38 anos. Mira Amaral é apenas um exemplo, são muitos, muitos mesmo os beneficiados desta injustiça social. São muitos milhões pagos, todos os anos, a quem nunca contribuiu para o sistema. Depois dizem que o sistema está a colapsar, é natural que assim seja, com esta vilanagem só pode colapsar.

É certo que depois de Cavaco outros passaram pelo governo, nenhum teve a coragem de alterar a lei, os interesses falaram mais alto. O actual primeiro ministro tem um ódio visível aos reformados, para ele, se morrerem à fome melhor mas é incapaz de acabar com a mama parasitária evitando sacrificar os que menos têm.

Cavaco Silva acabou com o sector pesqueiro, com a agricultura e com grande parte da indústria, atirou Portugal para uma quase total dependência da importação, agora diz que temos de nos virar para o mar.

Cavaco Silva recusou uma pensão a Salgueiro Maia, verdadeiro herói do 25 de Abril, mas no mesmo momento concedeu uma pensão por serviços excepcionais e relevantes a dois ex-inspectores da PIDE.

De que lado queres estar Cristiano Ronaldo, do lado dos heróis do Povo ou do lado dos carrascos?

Tens mesmo a certeza que é um orgulho receber uma condecoração das mesmas mãos que protegeram PIDES?

No dia 10 de Dezembro o Assistente Social José António Pinto, conhecido por “Chalana” devolveu a condecoração que lhe estava a ser atribuída dizendo “Quero que os cidadãos do meu país hipotecado realizem os seus sonhos, quero que estes governantes estanquem imediatamente este processo de retrocesso civilizacional, que ilumina palácios, mas ao mesmo tempo deixa pessoas a dormir na rua. Deixo ficar esta medalha no parlamento se os senhores deputados me prometerem que futuramente as leis aprovadas nesta casa não vão causar mais estrago na vida daqueles que por terem deixado de dar lucro são hoje considerados descartáveis”

“Chalana” conhece de perto uma realidade em relação à qual se revolta e contra a qual luta todos os dias. Uma realidade que não te será de todo indiferente. Podemos esquecer muita coisa, podemos não saber para onde vamos, mas não podemos esquecer as origens.

“Chalana” é alcunha herdada dum famoso futebolista, será talvez o momento de um verdadeiro futebolista mostrar que é capitão não por apenas jogar à bola mas por as ter no sítio. Mostrar a garra de ser Português!

Cavaco Silva não é o único culpado do estado a que chegámos, mas é um dos principais culpados e quer aproveitar-se da tua imagem para limpar a dele!

Afinal o que valorizas mais? O teu orgulho pessoal? Queres ser condecorado da mesma forma que os Pide foram beneficiados ou queres ser o orgulho de Portugal e dos Portugueses?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *