A vigarice dos empresários laranjas das sondagens (por Telmo Vaz Pereira)

ImageProxy (1)É Paulo Morais, vice-Presidente da Direcção do «TIAC – Transparência e Integridade, Associação Cívica», que nos chama a atenção para as actividades de António Rebelo de Sousa :

Os particulares ou empresas que condicionam a opinião pública devem declarar todos os seus conflitos de interesses.

“Face às dúvidas e polémicas em torno das SONDAGENS, talvez fosse útil aumentar o nível de transparência relativamente às empresas de sondagens (proprietários, órgãos sociais, etc.). Seria bom que se soubesse, por exemplo, que o dirigente máximo da EUROSONDAGEM é António Rebelo de Sousa, que ocupa também um cargo de confiança governamental [do actual executivo e por este nomeado], enquanto presidente da SOFID – Sociedade para o Financiamento do Desenvolvimento, Instituição Financeira de Crédito, S.A. (detida em 70% pelo Estado). Os particulares ou empresas que condicionam a opinião pública devem declarar todos os seus conflitos de interesses.”

Falta, entretanto, dizer por que razão NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS e por que as sondagens fabricadas pela EUROSONDAGEM não têm qualquer credibilidade, quando António Rebelo de Sousa :

– foi jotinha e Presidente da Juventude Social Democrata (1974/76) ;
– foi Deputado à Assembleia da República, eleito pelo PPD / PSD – Círculo de Lisboa (1976/80) ;
– foi professor de Passos Coelho na Universidade Lusíada [onde obteve o diploma aos 37 anos]
na disciplina de História da Análise e dos Sistemas Económicos, em 1998 ;
– mantém relações estreitas em outras inúmeras esferas de interesses partidários e governamentais.

O veterano jornalista Joffre Justino, escreveu que “as sondagens que estão a surgir são, sem sombra de dúvidas, geradas sem qualquer regra e são colocadas no ar sem que se esclareça a fragilidade da sua «criação» ! Ora por tal eu já denunciei que tudo isto cheira tanto a fraude que assusta !”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *