Comunicado do EPU- Exército das Putas Ultrajadas (por Anabela Ferreira)

Preciso da vossa ajuda para ouvirem um desabafo. Vou dizer a alma, em estilo linguístico de metáfora carrascão.
Fui vitima de um desfalque. Uns tipos abriram as portas do bordel e deixaram entrar – em conluio evidentemente – a vilanagem. Foi fartar ladroagem.
Sacaram-me todo o dinheiro a ressuscitar bancos e a engrandecer contas em paraísos fiscais.
Muitos como eu já nem dinheiro têm para vinho a copo há muito. Quanto mais para dar de beber em bares de alterne.
Vejamos, a profissão de um chulo é viver bem à custa do trabalho da puta- o que sou. Chamar-me puta não é um ultraje. Ultrajante é o chulo obrigar-me a dobrar, receber o meu dinheiro e dizer-me não não fiz bóbós com suficiente camarão.
Estes assaltos duram há algum tempo, contra os povos do sul – basta ver a destruição da Grécia e Portugal mas também descendo para África- onde os chulos depois de comerem as putas, dão dinheiro para fundar ong´s que as protege da prostituição… esse flagelo…
Por mim e mais alguns amigos falo, até tínhamos uma vida compostinha. Por causa de chulos sem escrúpulos- uma redundância- ficámos nas ruas da prostituição. Entrámos nas montras do “red” heavy “district”, e já levamos anos de combate nas trincheiras – só me faltam as pinturas de guerra.
Sem chorinhos, fomos obrigados com a arma da sobrevivência, a procurar sustento fora do nosso país, longe dos nossos próximos, desprezados pelos governos, muitos trabalham quase de borla ou às vezes pagos em “gratidão” e “reconhecimento” com uma palmadita nas costas, já curvadas por tanto esforço. Mas continuamos a fazer bóbós. Só não sabemos em nome de quê e aqui residem os meus nós.
É humilhante chegar aqui e ver amigos no lixo, pessoas a serem despejadas, a suicidarem-se, a sofrerem humilhações só porque são putas imprestáveis, sem lugar na montra. Cobrem-nas com o cartão vermelho que diz “és inútil e não serves para nada” ou “até sabes fazer bóbós mas tás gasta”.
Resta-nos como putas obedientes termos a consciência tranquila- salvámos da bancarrota uns ricos banqueiros e uns impérios do lucro, que estão a salvo nos paraísos, amigos de impostos 0 (caso da Holanda), e isso já nos deixa dormir descansadas.
Quem precisa de sexo se a pele já fica mais brilhante só com o gesto de solidariedade de salvamento?
Amigos do norte e clientes- falo de quem toma decisões como “nossos representantes”- e de outras latitudes, o desprezo tem sido a vossa face. O vosso espelho são os trumps no poder. Como todos os Narcisos vocês “acham feio tudo o que não é espelho”.
Nós somos feios. Vocês são os porcos e maus.
O espelho são as gentes que se radicalizam e fazem a multiplicação, não de pão e vinho, mas de ataques de terror. Terroristas iguais a vocês.
A guerrilha entre gangues de terroristas- os pais e os demais filhos de putas – espalham sangue entre os inocentes e fazem a História do confronto do século XXI, que anda à procura de novo caminho para nova civilização.
Porque esta há muito que tem no monitor uma linha horizontal corrida.
Os tempos são de guerra, de incerteza, de medo. Aqui da minha trincheira vos asseguro que o terrorismo do capital tem sido o maior ataque que sofri na vida, que mais gente matou à minha volta e é esse o inimigo que combaterei até morrer.
Com guerrilha de radicalização. Usando cocktails motolove e palavras em ponta de lança porque sou uma pobre puta e apenas consigo escrever.
Com o meu EPU, deste bordel onde me encontro, usada pelos homens que bebem vinho caro, fechei as pernas aos apelos terroristas do capital – com nomes alemães ou impronunciáveis. Para o peditório desses terroristas já dei.Nada tenho e nada quero ter, apenas sonhos.
Um deles- sem a esperança de vir a ser canonizada- é que um dia se f…canibalizem uns aos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *